quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Recomendação de drama: The Devil Judge

Oi pessoal! Demorei mais voltei! Heheh

Hoje trago uma recomendação de drama para vocês! Preparados?


Bom, o drama que venho recomendar hoje tem um plot genial. Trata-se de The Devil Judge, um drama que se passa numa Coreia do Sul distópica no futuro, cheia de corrupção, onde existe um tribunal que faz julgamentos ao vivo e os cidadãos comuns podem votar e decidir se o réu é culpado ou inocente. Além disso, temos um protagonista anti-herói chamado de "diabo", que está disposto a infringir a lei para punir os criminosos!


E para quem gosta de bromance, The Devil Judge é um prato cheio! Vocês vão se deliciar com muitas cenas onde os dois protagonistas masculinos são afetuosos um com o outro!






Não vou superar essa cena nunca T-T

Mesmo que no geral eu tenha gostado muito desse drama e adorado acompanhar (e sofrer kkkk) toda semana, não posso dizer que foi um drama perfeito. Na verdade (minha opinião, claro) eu acho que o roteirista poderia ter feito um trabalho melhor na construção de certos personagens. Mas antes de falar sobre isso e fazer minhas críticas, eu gostaria de falar mais um pouco sobre o enredo do drama.

Basicamente, o drama se passa numa Coreia distópica, como já foi dito, e temos um tribunal ao vivo onde três juízes comandam os julgamentos. O juiz chefe, aquele que detém palavra final, chama-se Kang Yo Han, interpretado pelo maravilhoso Jisung (acho que eu já falei aqui no blog o quanto eu amo esse ator, né? Ele é INCRÍVEL!). Inclusive para quem estiver conhecendo esse ator agora, recomendo fortemente que vá atrás dos outros dramas que ele fez, como Kill Me Heal Me, Defendant e Doctor John, por exemplo.


Ao lado de Yohan estão os juízes Gaon e Jin Joo. A relação de Yohan e Gaon se torna complicada, pois Gaon tem a missão de espionar Yohan. No entanto, ao se encontrarem pela primeira vez, Yohan sente-se muito afetado pela aparência de Gaon, que se assemelha muito a uma pessoa que foi muito importante na vida de Yohan.




A química do Jisung (Yohan) com o Jinyoung (Gaon) sempre foi maravilhosa desde o início, até mesmo quando eles ainda estavam tirando as fotos para o pôster! 




Os julgamentos são muito empolgantes. O tribunal parece um templo e os juízes se vestem como se fossem sacerdotes. No início, nós não sabemos se Yohan julgará os réus de maneira justa ou se ele irá beneficiar os poderosos, aqueles que cometeram vários crimes mas estão sob a proteção do dinheiro e do poder.


Yohan é um mocinho ou um vilão? E Gaon? Como será sua relação com Yohan?

Além de Yohan e Gaon, também temos duas protagonistas femininas. Uma delas é Soo Hyun, amiga de infância de Gaon. Ela já se confessou para ele várias vezes, mas sempre foi rejeitada.


A outra protagonista é Sun Ah, uma mulher cheia de si que é completamente obcecada por Yohan e capaz de fazer qualquer coisa para alcançar seus objetivos. 


Também temos Elijah, sobrinha de Yohan, ela tem 16 anos e ao longo do drama vai conquistando nossos corações! Ela se parece com o tio em termos de personalidade, por fora é durona, mas por dentro tem o coração mole rsrs Elijah é muito fofa! 



Atenção, os comentários a seguir contem spoilers.

Bom, agora vamos às minhas críticas:

-Primeiro o Gaon. Foi um personagem construído para não ser muito inteligente. Ele só agia de cabeça quente, era ingênuo demais, indeciso e manipulável. Num momento ele estava do lado do Yohan, e em outro acabava se virando contra ele. É claro que eu me apeguei ao Gaon, mas também passei muita raiva por causa dele kkkkk
Se eu fosse o roteirista não o teria construído dessa forma, teria feito um personagem mais forte e menos manipulável.


O Jinyoung, claro, fez um trabalho maravilhoso e mostrou uma grande evolução como ator! Eu sou fã de GOT7 desde 2015 e talvez seja suspeita pra falar o quanto eu gosto de ver o Jinyoung atuando. Desde de My Love Eun Dong eu vi um grande potencial nele e hoje me sinto muito orgulhosa em ver o quanto ele está evoluindo e mostrando suas habilidades em cenas que exigem mais das emoções do personagem.

-Em segundo lugar, temos a Soo Hyun. Uma personagem feita só pra ser interesse amoroso do Gaon. Ela poderia ter sido mais bem construída, mais bem explorada, ser independente, podia ter contribuído muito mais para a trama, e não precisava desse ship forçado dela com o Gaon, e muito menos terem matado ela só pra que o Gaon se virasse contra o Yohan. Pra mim o roteirista desperdiçou essa personagem apenas pra fazer a história ir pelo caminho que ele queria. Ele foi ousado na temática do drama e em certas partes do enredo, mas pecou na construção de alguns personagens. 

- Os primeiros episódios do drama foram incríveis, mas quando um drama tem um ritmo frenético demais no começo, os episódios seguintes acabam decaindo e foi isso que aconteceu. No entanto, o último episódio foi tão bom quanto o primeiro, por isso ainda relevo hehe

-Eu queria que outros personagens tivessem sido mais bem explorados, como a juíza Jin Joo, por exemplo.



Apesar das críticas, não pensem que eu não gostei do drama. Eu adorei! Foi muito emocionante acompanhar toda semana. Além disso, o drama trouxe diversas discussões sobre o que de fato é justiça, sobre o poder estar acima da lei, sobre a sociedade corrupta e sobre os valores de cada ser humano. Sem falar que Yohan se tornou um dos meus anti-heróis favoritos! Jisung é sempre perfeito no que faz!

Bom, pessoal, por hoje é isso! Até mais!



4 comentários:

  1. TEM SPOILERS*
    The Devil Judge é incrível!
    Eu amo como Ji Sung interpretou o Kang Yo Han. Ele praticamente emergiu no personagem, como nas cenas que os olhos dele parecem brilhar pela dor ou os gritos dele implorando no ep 15. A atuação desse homem foi magistral.

    Um ponto que discordo levemente de você é o Kim Ga On. O personagem dele é muito mais profundo, mesmo que seja ingênuo, tolo e manipulável. Soo Hyun é a representatividade moral e talvez isso tenha contribuído para a personagem ser tão insossa.Ga On é dependente emocionalmente e carente, ele se mantinha apoiando na Soo Hyun e professor, além da moralidade tola e justiça. Ele acredita fielmente nesse conceito de justiça e se mantém segurando uns frangalhos. Quando ele diz a Soo Hyun que Kang Yo Han é pobre, o próprio Ga On pode ser encaixado nessa categorização feita por ele. Ga On só tem duas pessoas em sua vida, uma delas é um traidor e a outra morre. Ele acreditava que era diferente do Kang Yo Han quase como uma arrogância, entretanto ele desejava estar ao lado deles. No último episódio, ele percebe como era tolo e manipulável, entregando a pessoa que ele amava e igualmente odiava. No fim, observamos que o amor/ódio pelo Kang Yo Han de Sun Ah e Ga On era bem parecidos, porque ambos estavam dispostos a matar e desistir de tudo após a morte dele.

    Acredito que Kim Ga On nos representa como humanos e por isso repudiamos suas ações morais, sua arrogância e idealismo. Entretanto ele consegue fazer o que Sun Ah não conseguiria. Ele força o Kang Yo Han a sair do buraco e sentir. Uma prova disso é o colar do Isaac. Kang Yo Han se liberta a ponto do objeto tão estimado se tornar irrelevante...

    E o final é belíssimo. Só gostaria que tivessem terminado todos juntos, entretanto é possível sonhar kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A oscilação do Ga On foi o que me deixou mais decepcionada com o personagem. Mas entendo que ele foi construído pra ser assim, no entanto, se eu fosse a roteirista, teria feito de outra forma hehe

      Até mesmo no último episódio o advogado e o Yohan deixam o Gaon de fora dos planos deles por que não confiam o suficiente nele, e o Ga On só descobre que o Yohan tá vivo no finalzinho, ou seja, o Gaon fica mais como um espectador assim como nós. Mas eu gostei de final, ficou meio aberto à imaginação, como você disse, podemos sonhar e imaginar que Yohan, Gaon e Elijah vão se encontrar novamente no futuro e viverão como uma família feliz <3

      Agradeço pelo seu comentário e ponto de vista :D

      Excluir
  2. Eu amei o dorama, aembora o roteiro seja muito bom, acho que tem umas pequenas falhas sim, mas são superada pelas interpretações, até o boyzinho novinho mandou bem, nada comparado ao Juizão, mas mandou bem!!! O fato é que, por causa desse dorama, acabei me convencendo a assistir "Kill me, heal me"... e amades!!!! essa foi a melhor decisão ever! Estou presa no estória, presa na interpretação do Ji Sung, que ator. Se tiverem oportunidade, vejam. Alías, achei resenha desse dorama aqui no blog, tb vale a leitura!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou apaixonada por Kill Me Heal Me! Foi o primeiro drama que vi com o Jisung e fiquei tão impressionada com o quão talentoso ele é! Kill Me Heal Me é um dos meus doramas favoritos de todos os tempos <3

      Excluir