quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Parece mentira, mas é real: Heroes volta em 2015!

Olá gente!

Passando rapidinho por aqui só para dar uma notícia maravilhosa aos fãs de Heroes!

HEROES VAI VOLTAR DEPOIS DE 5 ANOS!!

Heroes??? Alguém disse HEROES???

A NBC anunciou que encomendou 13 episódios da série que será intitulada como "Heroes Reborn". Sua estreia será em 2015. Tim Kring está muito animado com essa oportunidade de retornar com uma nova história e, segundo a presidente da emissora, os personagens de Heroes Reborn serão novos, porém, existe a possibilidade de que os personagens do elenco original retornem para fazer participações especiais.

É claro que eu morreria de felicidade se Heroes Reborn fosse uma verdadeira continuação de Heroes. Seria muito digno para os personagens originais. No entanto, provavelmente a série abordará apenas a mesma essência (humanos comuns que descobrem que possuem super-poderes). Mas isso não significa que eu esteja menos animada só porque a série será um "novo começo", pelo contrário, eu confio completamente na genialidade de Tim Kring. Na Verdade, se eu fosse ele, faria um roteiro onde a história se passasse no futuro, como numa espécie de "pós-apocalipse", onde mostrariam as consequências dos fatos acontecidos no último episódio da série original.

Bom, mas como eu não sou Tim Kring, só me resta apenas esperar para ser surpreendida com o novo enredo e os novos personagens criados por ele nessa temporada "spin off" de Heroes.

Confiram o pequeno teaser a seguir:



E aí pessoal, estão animados? Eu estou SUPER animada! 

E que venha a nova temporada de Heroes em 2015!


Ate Mais!



sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Homenagem à Joo Won

Olá pessoal! Annyeong haseyo!

É com muita honra e satisfação que venho trazendo hoje para vocês a minha homenagem a um dos melhores atores coreanos que eu já vi! Joo Won!

Foto: Joo Won recebe presente dos fãs durante as gravações de Good Doctor. 

Perfil
Nome completo: Moon Joon Won
Data de nascimento: 30 de Setembro de 1987
Local de nascimento: Seul, Coreia do Sul
Profissão: Ator (televisão, cinema e teatro)
Altura: 185 cm
Peso: 68 kg
Signo: Libra
Tipo de sangue: O
Educação: Escola de Arte (e teatro), Universidade Sungkyunkwan (Cinema e Televisão), Escola Superior de Comunicação Social na Universidade Konkuk

obs.: As informações a seguir foram retiradas da Wikipédia.




Joo Won nasceu em 30 de setembro de 1987, em Seul, na Coréia do Sul. Ele é o filho mais novo da família, e tem um irmão cinco anos mais velho. Em termos de personalidade, Joo Won é parecido com seu pai, enquanto sua aparência física assemelha-se a de sua mãe.
Quando tinha oito anos de idade, seus pais o enviaram junto com seu irmão ao exterior para estudar nos EUA. No entanto, os irmãos voltaram para a Coréia depois de apenas seis meses.


Foto: Joo Won quando era criança

Devido à sua natureza introvertida, seus pais o encorajaram a se envolver em atividades artísticas quando ele estava no terceiro ano do ensino médio.  Ele se juntou a uma escola de Arte e Teatro, e continuou a sua formação em Teatro na Universidade Sungkyunkwan.  Em 2013, Joo Won anunciou que iria aprofundar-se em seus estudos na Universidade Konkuk.




2006-2009: Início de carreira, nome artístico e estreias em musicais

Ao entrar na faculdade, o pai do jovem aspirante a ator veio com o nome artístico de "Joo Won" para ele. A pronúncia Hangul do nome soa semelhante a "se Deus quiser". Joo Won trabalhou mais do que qualquer outra pessoa na universidade para perseguir o sonho de se tornar um ator, ao perceber isso como sua grande paixão. Dada à oportunidade, ele participou de tantas peças e musicais quanto possível durante seus anos estudando.
Com seu amor por cantar, ele se envolveu em Frees, um grupo formado pela emissora coreana SBS que fazia parte de um programa de TV infantil. O grupo estreou em 2006, mas Joo Won deixou o programa rapidamente depois.


Foto: Joo Won como Park Shi On em Good Doctor


Vídeo: Joo Won – apresentação de Frees



Mais tarde, Joo Won fez o teste para a versão do musical coreano conhecido como Altar Boyz, com o apoio de seus superiores universitários. Armado com suas habilidades de cantar, atuar e dançar, Joo Won conseguiu um papel no musical. Esse papel foi o primeiro de muitos que vieram depois, como Singles, Grease, Sinsangnam, e mais notavelmente, Spring Awakening.
Em Spring Awakening, Joo Won foi o substituto do ator que faria o personagem principal, Melchior. Kim Mu Yeol originalmente interpretaria Melchior, mas teve que sair devido a motivos pessoais. Como resultado, Joo Won foi chamado para o papel principal.
A atitude profissional de Joo Won se traduziu bem na sua atuação em Spring Awakening, captando assim a atenção de sua futura agência, Sim Entertainment. O representante da Sim explicou: "Essa capacidade de atuar numa performance de mais de duas horas e meia em oito meses sem trocar com outro ator, fazendo tudo sozinho, é realmente incrível. Naquela época, seu papel exigia muito fisicamente. Então eu perguntei a Joo Won, 'você vai sobreviver depois dessas performances?' Joo Won respondeu que dentro de um mês, desde o início da sua performance, ele tinha perdido 10 kg . Naquela época, eu disse a mim mesmo: 'Ah , esse amigo é realmente muito honesto '."


Vídeo: Joo Won em sua performance de “Those Magic Changes” no Musical “Grease” (versão coreana)




2010-2011: O reconhecimento precoce na telinha

Foi apenas em seu primeiro drama de televisão em 2010, King of Baking Kim Tak Gu, que Joo Won chamou a atenção dos telespectadores. King of Baking Kim Tak Gu registrou altos índices de audiência (mais de 50%), ganhando um status de "drama nacional". No drama, Joo Won assumiu o papel do antagonista principal, onde ele interpretou o invejoso Goo Ma Jun, que era o lamentável meio-irmão do protagonista, Kim Tak Gu (interpretado por Yoon Shi Yoon). O retrato de Joo Won fazendo um personagem com profundas cicatrizes emocionais acabou despertando a simpatia dos espectadores. Juntamente com Yoon Shi Yoon, ambos surgiram como estrelas da próxima geração.


As expressões faciais de Goo Ma Jun

Vídeo: MV King of Baking Kim Tak Gu – Ma Jun e Yu Kyung



Em 2011, Joo Won passou a estrelar juntamente com UEE o drama familiar da KBS2 de fim de semana: Ojakgyo Brothers.  Esse drama gira em torno de quatro irmãos e da fazenda Ojakgyo, e ambos (Joo Won e UEE) foram elogiados por suas performances convincentes como atores novatos. O drama conquistou crescentes avaliações, atingindo 36,3% de audiência. Por sua interpretação como Hwang Tae Hee, um policial nervoso, taciturno, mas de bom coração, Joo Won mostrou sua gama de atuação e levou para casa o prêmio de Melhor Novo Ator na premiação KBS Drama 2011.


As expressões faciais de Hwang Tae Hee

Vídeo: MV Ojakgyo Brothers – Tae Hee e Ja Eun




2012-2013: Aumento da popularidade e do crescimento como ator

Em 2012, Joo Won apareceu em seu terceiro projeto na televisão, o drama de grande sucesso da KBS, Bridal Mask (em coreano “Gaksital”), no qual ele interpretou o personagem-título. Bridal Mask terminou no auge, registrando seus mais altos índices de audiência em 22,9%, que foi classificada como o mais alto no seu horário. Sua excelente interpretação do complexo personagem Lee Kang To lhe rendeu muito elogios e impulsionou-o ainda mais no estrelato. Por seu papel em Bridal Mask, Joo Won levou para casa o prêmio de popularidade e Excelência na premiação KBS Drama 2012.


As expressões faciais de Lee Kang To


Vídeo: MV Bridal Mask – OST Judgement Day



Vídeo: Joo Won dançando e cantando em Bridal Mask




Por volta da mesma época em que Joo Won começou a filmar Bridal Mask, ele se tornou um membro permanente do elenco da segunda temporada do programa de variedades 1 Night 2 Days. Sua base de fãs também se ampliou significativamente graças à sua aparição nesse show de variedades.






Vídeos: Momentos engraçados de Joo Won em 1 Night 2 Days









Na primavera de 2013, Joo Won estrelou a série de televisão da MBC 7th Grade Civil Servant, ao lado da atriz Choi Kang Hee, que é de 10 anos mais velha que ele. O drama é baseado no filme de ação e romance My Girlfriend is an Agent. Nesse drama, ele interpretava um personagem brilhante e dinâmico, um forte contraste com seus papéis mais obscuros habituais, mostrando assim um lado diferente dos quais ele já havia mostrado. O drama estreou com forte audiência de 12,7 %, mas constantemente caiu e o último episódio registrou uma baixa de 8,4% na audiência. Durante a premiação MBC Drama 2013, Joo Won foi agraciado com o Prêmio de Excelência para um ator na categoria de mini-série.

As expressões faciais de Han Gil Ro

Vídeo: Cenas engraçadas de 7th Grade Civil Servant



Em maio de 2013, foi oferecido a Joo Won o papel de Park Shi On, um autista com Síndrome de Savant que se torna um cirurgião pediátrico gênio, na série de televisão da KBS chamada Good Doctor. O drama ultrapassou a marca de 20% de audiência e teve sua maior audiência em 21,5%. Na premiação KBS Drama 2013, ele levou para casa quatro prêmios por sua atuação como Park Shi On, ou seja, Top Prêmio de Excelência para um Ator, Prêmio internautas, PD Award (ator escolhido por PDs de KBS, SBS & MBC ) e Prêmio de Melhor Casal com Moon Chae Won.


Vídeo: Cena do episódio 1 de Good Doctor – Park Shi On salva a vida de uma criança



Vídeo: Cena do episódio 2 de Good Doctor – Park Shi On e Dra. Cha



Vídeo: Joo Won cantando "If I were" (OST de Good Doctor) na cerimônia de premiação da KBS Drama 2013



Depois de quatro anos de ausência em musicais, Joo Won escolheu voltar ao palco, participando da versão coreana de Ghost, o Musical. Devido aos conflitos em sua agenda, desde então ele deixou o programa 1 Night 2 Days para se concentrar mais em sua carreira de ator.


Vídeo: Cena do Musical Ghost – Unchained Melody




Atualizações (24 de Agosto de 2015)

2014 - 2015: Trabalhando em filmes e dramas

No final de 2013 Joo Won começou a realizar uma variedade de papeis em filmes, lançando Catch Me (também conhecido como Steal My Heart) e assumindo o papel principal no filme coreano Fashion King, atuando ao lado de Sulli. O filme estreou nos cinemas em 6 de novembro de 2014. 
Joo Won também participou de um filme chinês chamado Passion Heaven, que marcou sua entrada no mercado chinês depois de sua crescente popularidade no país.




Vídeo: Prévia comentada do filme “Catch Me” (vale a pena assistir, é muito engraçado!)



Vídeo:Trailer de Fashion King (o filme é baseado num webtoon bem maluquinho)


https://www.youtube.com/watch?v=T1zXTI6Uz7Q


Depois de uma temporada longe das telinhas (por causa do Musical Ghost e das gravações dos filmes), Joo Won volta com o drama Tomorrow Cantabile, uma adaptação do popular mangá/anime/j-drama Nodame Cantabile. Joo Won faz o papel de Cha Yoo Jin, um pianista arrogante mas de coração quente que sonha em ser maestro e se apaixona pela espirituosa Nae Il, que também é uma maravilhosa pianista que não explora todo o seu potencial. (O drama não alcançou bons índices de audiência, mas acabou se tornando um dos meus dramas queridinhos de Joo Won rsrs)

Vídeo: MV de cenas engraçadas de Tomorrow Cantabile



Vídeo: MV da OST cantada por Joo Won em Tomorrw Cantabile (Innocente)



De março à maio de 2015, Joo Won participou das filmagens de That Man Is The One, onde ele fez o protagonista do filme, um rapaz que está tentando encontrar o assassino de sua irmã.

No início de Agosto de 2015, Joo Won estreou em seu novo drama, Yong Pal, que tem se tornado um hit e alçançou médias de 20% de audiência no episódio 6.

OST Yong Pal - Nightmare




MV Yong Pal - Titanium






Meus OSTs preferidos de Joo Won

Joo Won, além de ser um ator de alto nível, também se destaca através de sua voz. Ao cantar “baladas românticas”, Joo Won mostra uma voz suave e afinada. Mas ele também consegue se destacar cantando músicas que exigem maior potência vocal.

Os meus OSTs preferidos cantados por Joo Won são:

OST Good Doctor – If I Were (corte da cena do episódio 18)




OST Good Doctor – Love medicine




OST Bridal Mask – Judgement Day (apresentação ao vivo)




OST King Of Baking - My Love




Apresentações de Joo Won em programas de TV

Pesquisando sobre Joo Won, acabei encontrando vários vídeos que mostram Joo Won se apresentando em programas de TV. Acompanhado pelos seus companheiros de elenco do drama ou sozinho, ele sempre ganha seu destaque.

Vídeo – Joo Won cantando no programa “Happy Together” (esse é meu vídeo preferido!)

Vídeo- Joo Won no programa “Win Win”


Vídeo- Joo Won cantando no talk show especial de King of Baking





Motivos pelos quais Joo Won se tornou meu ídolo

Por que eu gosto tanto de Joo Won?
Bom, se eu tenho mesmo que responder a essa pergunta, então se preparem, pois teremos um longo texto pela frente... rsrs

A primeira vez que eu vi Joo Won foi no drama 7th Grade Civil Servant. Apesar das críticas direcionadas ao enredo desse drama, eu meio que ignorei tudo e resolvi assisti-lo. Ainda bem que eu fiz isso! Se não tivesse feito, provavelmente eu teria demorado um pouco mais para conhecer Joo Won. Mas não importa, de qualquer forma, tenho certeza que mais cedo ou mais tarde eu o teria conhecido e me apaixonado por ele rsrs
Bom, mas eu não gostei de Joo Won imediatamente como vocês devem estar pensando. Eu olhava pra ele e pensava: Esse ator é bom, ele parece que gosta muito do que faz.
Sim. Essa foi a primeira impressão que eu tive dele, que ele era uma pessoa apaixonada pelo trabalho. E há medida que eu ia assistindo os episódios, eu ficava intrigada, por que eu tinha uma sensação estranha de que ele não estava mostrando todo o seu potencial como ator. 
Então, num dos episódios de 7thGCS, Joo Won resolve cantar. E nesse momento, eu percebi que ele era especial. Eu fiquei muito surpresa com a voz dele (uma voz muito boa!). Fiquei me perguntando se ele era cantor (um idol, talvez?), mas aí quando eu fui pesquisar, descobri que, na verdade, ele era um ator de musicais.
Depois dessa descoberta tudo ficou explicado. Joo Won, antes de vir para as telinhas tinha sido um ator de teatro. Isso me deixou realmente encantada por ele. 
Resolvi pesquisar mais sobre ele. Achei mais vídeos dele cantando e achei os outros dramas em que ele tinha atuado. 
O segundo drama de Joo Won que eu tive o prazer de acompanhar foi Bridal Mask. Esse drama acabou se tornando um dos meus favoritos dentre os favoritos. E a atuação de Joo Won foi bastante impactante nesse drama. 
Atualmente eu já não tenho nenhum receio em relação a qualquer papel que Joo Won escolha fazer. Ele se tornou para mim o melhor dentre os melhores. 


Joo Won é o ator mais dedicado que eu já vi. Ele se esforça ao máximo para desempenhar seus papéis com perfeição. Joo Won ama o que faz, e isso desperta em mim uma profunda admiração por ele.
É perceptível o amor e a satisfação que esse ator tem pela sua profissão. E, além disso, o que mais me chama a atenção é o fato de que Joo Won tem uma personalidade única, extremamente distinta de qualquer outra personalidade de ator que eu já conheci. Ele é adorável, é apenas fofo da maneira mais natural que vocês possam imaginar.



Joo Won é uma pessoa muito simples, do tipo que tem uma alma transparente. Ele se apega com muita facilidade às pessoas, e isso é perceptível se vocês assistirem a participação dele no programa 1 Night 2 Days. Lá Joo Won mostra quem ele é verdadeiramente. Diferente de qualquer personagem que ele já atuou, Joo Won não é uma pessoa complexa e “madura”, na verdade ele é cheio de "aegyo". 
Joo Won é do tipo fofo e meio “crianção”, mas isso não significa que ele seja uma pessoa imatura, pelo contrário, Joo Won é uma pessoa muito focada, determinada e responsável. Qualquer coisa que ele faça, coloca seu esforço máximo.




Joo Won não é o tipo de ator que fica marcado pelo personagem. Sua personalidade e a personalidade de seus personagens ficam separadas e nunca se misturam. Cada personagem seu tem uma alma diferente, e isso, a meu ver, é algo extremamente difícil de se fazer, digno dos melhores atores e intérpretes.




Eu fico realmente fascinada com a complexidade que Joo Won impõe a seus personagens. São papéis tão bem desenvolvidos que às vezes eu não consigo acreditar que uma pessoa tão modesta como ele teve a capacidade de fazer isso. (Vai ver Joo Won tem múltiplas personalidades, deve ser isso! kkkkkk)

E tem mais!
Eu adoro a voz de Joo Won! Ele canta melhor do que muitos k-idols que existem por aí. Tem uma voz única, afinada e bastante madura também. Não é uma voz tão bonita, mas com certeza tem o seu próprio charme.

Resumindo: Eu gosto de Joo Won porque além de ser incrivelmente talentoso, ele também é uma pessoa muito simples, alguém que sabe ser grato a todos que o ajudaram e a tudo o que ele conquistou ao longo de sua carreira. Joo Won também é o tipo de ator que sempre está disposto a se superar, por isso ele faz questão de atuar em papéis desafiadores (como em Gaksital e Good Doctor).



Vídeo: Joo Won agradece por ter ganhado o prêmio Top Excelência KBS Drama 2013



Vídeo: Joo Won não consegue conter as lágrimas ao se despedir de seus companheiros do programa 1 Night 2 Days

Não vou falar sobre a aparência de Joo Won por que, para mim, isso nunca foi o mais importante. É claro que Joo Won é bonito, muito charmoso e dependendo do estilo que ele escolha, pode se transformar num homem bem mais maduro do que aparenta sua idade, ou num rapaz de personalidade mais leve. 
Se existem atores mais bonitos que ele? Sim, claro que existem. Mas nenhum deles tem uma alma tão bonita e um sorriso tão sincero.





Joo Won é do tipo obcecado pelo trabalho. Em 2013, houve momentos em que ele desempenhava 5 trabalhos ao mesmo tempo: As últimas filmagens de “Catch Me”, o começo das gravações de “Good Doctor”, os ensaios para o musical “Ghost”, as gravações do show de variedades “1 Night 2 Days” e os estudos na faculdade. (Retiro o que eu disse sobre Joo Won ter múltiplas personalidades, na verdade, acho que ele deve ter 5 clones dele, um para cada dia útil da semana kkkkk).





Além disso, Joo Won também faz fanmeeting. Para quem não sabe, fanmeeting é uma espécie de show onde o artista interage com os fãs. Além de cantar, ele dança, é entrevistado, responde perguntas e lê cartas de fãs. 


Vídeo - Joo Won cantando e tocando violão em seu recente fanmeeting na Tailândia



Sempre espero ansiosamente pelos novos trabalhos de Joo Won (principalmente os dramas, já que os filmes são difíceis de achar legendados). Sou sua fã incondicional, amo sua personalidade fofa e admiro sua dedicação como ator!



Até já fiz uma listinha de personagens que eu quero ver Joo Won interpretando:

  • Um CEO bem engraçado, excêntrico e arrogante (sim, eu sei que é clichê, mas eu queria ver ele nesse papel!);
  • Um príncipe, Rei ou nobre de drama histórico (sageuk);
  • Algum ser místico num drama de fantasia (pode ser um gumiho, um vampiro, um fantasma ou apenas um humano com poderes sobrenaturais);
  • Um vilão bem mal e odioso, do tipo psicopata assassino;
  • Um personagem típico de melodrama, que vive um intenso e trágico romance;
  • Um personagem bem polêmico (pode ser um personagem homossexual, ou então um personagem viciado em drogas, ou que acaba entrando no mundo do crime).


O meu maior desejo para Joo Won é vê-lo se superando em sua atuação. Ele é um ator com um potencial imenso, então eu não tenho medo de que ele aceite qualquer papel, não importa que seja mais difícil ou desafiador, pelo contrário, é exatamente isso que eu quero! Mas também não me importo de vê-lo num papel mais leve e cômico (afinal, foi assim que eu o conheci, quando ele estava atuando como Han Gil Ro em 7th Grade Civil Servant, um personagem muito divertido e agradável).

Antes de me despedir, confiram a seguir alguns fanarts muito fofos de Joo Won:










obs.: Esses fanarts foram postados no fórum Soompi (thread Joo Won), assim como todas as imagens e gifs dessa postagem.


Bom, pessoal, por hoje é isso. Acho melhor eu terminar essa postagem antes que ela fique grande demais! rsrs (bom... acho que já ficou, né? exagerei um pouquinho, só um pouquinho kkk)

Agradeço a quem tiver lido até o final. Espero que tenham gostado!
Até mais!




sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Recomendação de drama - Emergency Couple

Olá pessoal! Olha eu aqui de novo!

Passando rapidinho para recomendar mais um drama! E esse é do tipo que vicia mais do que cafeína! kkkk


Sinopse:

Jin-Hee (Song Ji-Hyo) levou uma vida satisfatória como uma nutricionista. Ela, então, começou a namorar com o estudante de medicina Chang-Min (Choi Jin-Hyuk). Apesar da forte oposição de sua família rica, Jin-Hee e Chang-Min decidem se casar. A família de Chang-Min está cheia de médicos. Chang-Min, no entanto, largou a medicina e começou a trabalhar como vendedor de produtos farmacêuticos. Sua vida matrimonial não era feliz. A família de Chang-Min culpou Jin-Hee e até Chang-Min pareceu mudar. Chang-Min começou a pensar mal de Jin-Hee e eles finalmente se divorciaram.
Depois de seu divórcio, Jin-Hee se tornou uma estudante de medicina e agora trabalha como estagiária. Chang-Min também se formou na faculdade de medicina e começa a trabalhar como estagiário. Um dia, eles se encontram na sala de emergência de um hospital, onde ambos irão trabalhar juntos.


Bom, a sinopse, como vocês podem ver, não diz o que tem de melhor no drama (como sempre), então, lá vão as minhas considerações sobre ele:

Emergency Couple é um drama médico! Isso mesmo! E o maior diferencial desse drama médico é que ele se combina com comédia romântica!
É pessoal, quando eu acho que as coisas não podem ficar melhores, elas ficam! Combinar um drama médico com comédia romântica é o máximo! 


Além do mais, os protagonistas são maravilhosos! A atriz que faz a protagonista se garante na atuação! Ela é incrível! E o ator que faz o protagonista é o mesmo que interpretava o pai do Kang Chi em Gu family Book (aquele que era um Gumiho e depois virou um demônio! rsrs). Sem falar que temos um "segundo líder" maravilhoso! As vezes eu até torço pra ele ficar com a protagonista! (Pra mim não vai importar muito com quem a protagonista vai ficar no final, já que eu gosto muito dos dois caras! kkk).

O que há de melhor nesse drama:

*É um ótimo drama médico (cenas muito bem produzidas, do jeito que eu gosto rsrs);

*O casal protagonista é tudo de bom! (eles brigam o tempo todo mais no fundo se amam! kkk)

*O elenco de apoio é ótimo, os personagens são cativantes! 

*Além disso, eu adoro a maneira como o drama é filmado com um tipo de câmera especial (não sei qual o é tipo de câmera ou se é apenas uma lente diferente, só sei que o efeito obtido é muito legal, onde há sempre um desfoque extremo no plano de fundo do cenário e nas bordas da imagem).

Recomendo fortemente esse drama, mesmo tendo assistido apenas 6 episódios até agora. Emergency Couple me empolgou demais! Estou esperando ansiosamente por novos episódios!



Bom, pessoal, vou ficando por aqui. Aguardem por novas postagens! Bye bye!



domingo, 9 de fevereiro de 2014

Touch (série)

Hello pessoal!

Já fazia um bom tempo que eu não postava uma resenha de série por aqui, não é?  Pois bem, hoje venho trazendo a resenha de Touch! Aproveitem!



Título: Touch
Autor: Tim Kring
Gênero: Drama
País de origem: Estados Unidos
Principais do elenco:
Kiefer Sutherland como Martin Bohm
David Mazouz como Jacob Bohm (Jake)
Maria Bello como Lucy Robbins
Saxon Sharbino como Amelia Robbins
Lukas Haas como Calvin Norburg
Said Taghmaoui como Guillermo Ortiz
Gugu Mbatha-Raw como Clea Hopkins
Danny Glover como Arthur Teller
Bodhi Elfman como Avram Hadar
N° de temporadas: 2
N° de episódios: 26 (13 para cada temporada)
Período de emissão: 25 de janeiro de 2012 a 10 de maio de 2013
Emissora de TV: FOX


No início do ano passado, quando eu não estava ainda tão viciada em dramas coreanos (rsrs), comecei a procurar por boas séries americanas para assistir (e foi nessa época também que eu descobri Breaking Bad - uma das minhas séries preferidas) e entre elas resolvi assistir Touch.

Logo no primeiro episódio, percebi certa semelhança desta série com Heroes.

“Pessoas especiais com habilidades especiais... Uma atmosfera misteriosa, onde tudo parece estar conectado, e essas pessoas, de algum jeito, são a chave para unir as “pontas soltas”, como se estivessem completando um quebra-cabeça do destino. Desta forma, elas conseguem salvar vidas e impedir grandes conflitos”.

A semelhança com Heroes estava tão evidente que rapidamente eu descobri que a ambas as séries possuíam o mesmo criador: Tim Kring. E graças a isso, além de assistir Touch, eu também resolvi terminar de assistir Heroes, que é uma das séries que eu mais amo.

Touch tem como protagonista o ex-repórter Martin Bohm e seu filho Jacob Bohm (que é chamado de Jake). 

Martin e seu filho Jake
Martin ficou viúvo após os ataques terroristas de 11 de setembro (sua esposa trabalhava no World Trade Center). Depois da morte de sua esposa, ele deixou sua carreira de lado e teve de assumir a responsabilidade de criar sozinho o seu filho Jake de 11 anos de idade. Porém, essa tarefa não é nada fácil, pois Jake é um garoto especial com tendências autistas (ele não fala, não gosta de ser tocado e tem uma percepção diferente do mundo que o rodeia).



Apesar de nunca ter dito sequer uma palavra, Jake tem uma fascinação extrema por números e padrões numéricos. Essa obsessão do garoto acaba revelando um dom extraordinário: Jake tem a incrível habilidade de perceber os padrões numéricos que interligam todas as vidas no planeta, como uma espécie de “efeito borboleta”.

Ao perceber que Jake está tentando se comunicar através dos números, Martin resolve seguir todas as orientações que seu filho lhe dá por meios desses padrões numéricos. Desta forma, sua missão acaba se tornando a de decifrar todos os enigmas impostos por Jake e consequentemente interferir no destino de muitas pessoas ao redor do mundo.



Tim Kring sempre me surpreende com seus enredos inteligentes. Touch é uma série que mostra de uma forma imprevisível como todos os seres humanos do planeta Terra podem estar conectados através de uma única rede/teia. Os padrões numéricos que Jake descobre são capazes de “prever o futuro” e guiar Martin para concertar as coisas que estão fora desses padrões.


"Há 31.530.000 segundos em um ano, mil milissegundos em um segundo. Um milhão de microssegundos. Um bilhão de nanossegundos. E a única constante conectando os nanossegundos aos anos… é a mudança. O universo do átomo à galáxia, está em um terno estado de fluxo. Mas nós humanos não gostamos de mudança. Nós lutamos contra. Isso nos assusta. Então criamos a ilusão da estase. Queremos acreditar em um mundo em repouso. O mundo do agora. Contudo, nosso grande paradoxo permanece o mesmo… No momento em que alcançamos o “agora”… esse “agora” já se foi. Nós nos agarramos a imagens. Mas a vida são imagens em movimento. Cada nanossegundo é diferente do outro. O tempo nos força a crescer. A nos adaptar. Pois toda vez que piscamos… o mundo muda sem percebermos. Todo dia, todo momento, em todo nanossegundo… o mundo muda. Elétrons batem uns nos outros e reagem. Pessoas colidem e mudam o caminho umas das outras. Mudança não é fácil. Constante, é complicado e difícil. Mas talvez seja uma coisa boa. Porque a mudança é o que nos fortalece, o que nos torna resistentes e nos ensina a evoluir”. Jake Bohm


cr. touchbrasil tumblr


Primeira Temporada



Martin vive “rolando” de emprego em emprego enquanto se esforça para cuidar de seu filho especial. O garoto Jake está sempre fugindo da escola e arrumando problemas. Por causa disso, Martin começa a ser questionado sobre sua capacidade de se responsabilizar por uma criança autista. Após receber a visita de uma assistente social chamada Clea Hopkins, Martin fica com medo de perder a custódia de seu filho e, para que isso não aconteça, ele resolve tentar se aproximar mais de Jake.
Tentar se comunicar com uma criança que nunca disse sequer uma palavra não é nada fácil.  Porém, Martin percebe que seu filho é capaz de se comunicar de outra forma mais evoluída: Através dos números.
Jake quer que seu pai “siga” os números, e Martin acaba fazendo suas vontades. A partir daí, mesmo sem perceber, Martin começa a interferir nos destinos das pessoas. Por mais simples que seja sua ação, a reação que ela desencadeia pode salvar uma vida do outro lado do mundo.
No entanto, enquanto Martin passa o dia todo seguindo os números e “cumprindo sua missão”, os riscos de perder a custódia de seu filho só aumentam.
A curiosidade de Martin sobre os padrões numéricos encontrados por Jake o levam a conhecer Dr. Teller, um professor e pesquisador que vinha estudando essas habilidades especiais em crianças. Teller diz que Jake encontrou a mesma sequência de Amelia, uma garota especial que desapareceu sem deixar vestígios.


Dr. Teller

Depois de tentar investigar o paradeiro de Amelia no mesmo local onde Jake recebe seu tratamento, Telller acaba sendo encontrado morto.
Martin fica chocado com a morte repentina do professor, e para investigá-lo mais a fundo, vai até o seu antigo escritório, onde conhece Avram, um judeu chassídico que sabe das pesquisas de Telller e aponta Jake como sendo um dos 36 justos (ou seja, segundo a “profecia”, há mais 35 pessoas que possuem a mesma capacidade que Jake tem de interferir nas interconexões da humanidade).


Jake e Avram

Clea Hopkins (a assistente social) descobre que uma organização chamada Aster Corps está muito interessada nas habilidades de Jake, e ao que tudo indica, essa poderosa organização também está envolvida no desaparecimento de Amelia.
Martin se desespera ao saber que a Aster Corps está querendo roubar o seu filho, mas com a ajuda de Clea, ele e Jake conseguem fugir da cidade.
Recebendo as instruções silenciosas de Jake, os dois chegam até a um cais em Los Angeles, onde encontram Lucy Robbins, a mãe de Amelia, que está desesperada em busca de sua filha.


Jake, Martin e Lucy


Segunda Temporada



A segunda temporada da série foca-se na busca desenfreada por Amelia. Lucy e Martin juntam suas forças e, com a ajuda de Jake, tentam desvendar os mistérios que envolvem a perigosa Aster Corps e um homem chamado Calvin Norburg, a fim de descobrirem o verdadeiro paradeiro de Amelia (que tem o mesmo dom de Jake).


Amelia
Calvin Norburg
Há também certo destaque para Guillermo Ortiz, um ex-sacerdote que se tornou assassino, cujo objetivo é matar todos os 36 justos. Segundo ele, a ordem natural do universo precisa ser restaurada, tendo Deus como único interventor das conexões humanas. Ortiz vê como sua grande missão destruir, um por um, cada pessoa com habilidades especiais, inclusive Jake. A partir daí, o menino corre perigo de vida e seu pai tenta protegê-lo a qualquer custo.


Guillermo Ortiz


Eu e meu maldito azar das séries canceladas


Oh não! De novo não!

Bom, pessoal, se vocês já leram as outras resenhas de séries que eu postei aqui, sabem muito bem do que eu vou falar agora.
Touch, assim como a 80% das minhas séries preferidas, foi cancelada por causa da baixa audiência. Às vezes eu fico chocada ao pensar como isso continua acontecendo de novo e novo, parece até uma maldição kkkk 
Pelo menos Touch teve um final mais decente do que Heroes. Apesar de ter ficado aberto a uma continuação, o ciclo da temporada foi fechado de forma a não haver tantas coisas pendentes para as próximas temporadas, ao contrário de Heroes, onde isso não aconteceu.




Touch foi uma série que me impressionou desde o primeiro episódio (na verdade, o episódio piloto me levou as lágrimas no final). E, além disso, foi uma surpresa muito boa encontrar uma série tão parecida com Heroes e ao mesmo tempo diferente. Fiquei triste por ela ter sido cancelada (eu esperava pelo menos mais uma ou duas temporadas), no entanto, foi bom enquanto durou.

O maior destaque da série para mim, além de seu próprio enredo genial, foi à atuação estupenda de David Mazouz (que interpreta Jake). Esse garoto me cativou completamente. Sua postura sempre parecida com a de uma criança autista e ao mesmo tempo tão seguro de si pela sua genialidade ao lidar com os números (e os destinos das pessoas). David foi capaz de retratar isso de uma forma tão marcante que eu mesma penso que outro ator mirim não seria capaz de fazer melhor.




Os 26 episódios de Touch podem não ter sido perfeitos, porém, eles seguiram uma linha de desenvolvimento que me agradou bastante. É por isso que eu faço questão de recomendar essa série, pois o enredo dela é para quem gosta de ser surpreendido. 


Jake e Amelia

Então... É isso! Assistam Touch, vale a pena dar uma conferida!

Bom, pessoal, acho que vou ficando por aqui. Espero que tenham gostado da resenha. (parece que ela ficou um pouco pequena? hum.. não sei... Foi o máximo que eu pude fazer, se eu escrevesse mais do que isso, voariam spoilers para todos os lados kkkk)

Até mais!

“Apesar de toda nossa tecnologia de comunicação, nenhuma invenção é tão eficiente quanto o som da voz humana. Quando ouvimos a voz humana, instintivamente queremos ouvi-la, esperando
entendê-la. Mesmo quando o locutor está procurando as palavras certas, mesmo quando tudo que ouvimos são gritos, choros, ou cantos. É porque a voz humana soa diferente de tudo no mundo.
Por isso ouvimos cada pessoa no meio de uma orquestra. Sempre ouvimos o cantor,
não importa o que o rodear. “