sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Resenha de filme: Nunbal

Olá pessoal! Como vão?

Hoje estou aqui para fazer uma pequena resenha de um filme... Bom, ou pelo menos tentar fazer uma.

*Respira fundo* Isso não vai ser nada fácil.


Nome: A Stray Goat (Nunbal)
Protagonistas: Jinyoung (Min sik) e Ji Woo (Ye Joo)
Diretor: Jo Jae Min 
Escritor: Jo Jae Min
País: Coreia do Sul
Data de lançamento: 1 de março de 2017

Sinopse:
Em um dia de inverno, o estudante do ensino médio Min-Sik e sua família se mudaram para Goseong. A cidade é a cidade natal de seu pai. Na escola, Min-Sik encontra Ye-Joo. Ye-Joo é uma menina isolada e chamada de "filha do assassino". Min-Sik lentamente se aproxima dela.




Eu não sei bem como começar essa resenha, então vou começar falando da minha relutância em assistir esse filme.

Como vocês já devem estar cansados de saber, Jinyoung é o meu utt bias de GOT7 (junto com o Mark, claro), e eu estava super hiper mega animada pra ver esse filme quando fiquei sabendo que Jinyoung estaria nele e ainda seria o protagonista. 

No entanto, à medida que o tempo foi passando e eu ficava esperando pelo lançamento do filme lá na Coreia, ou pelas legendas em português... Aos poucos eu fui ficando relutante em ver o filme. Estranho, não é?

Eu não sabia se tinha ficado relutante por causa do meu amor pelo Jinyoung (por que sempre que o vejo atuar meu coração se derrete todo e às vezes eu queria apenas assistir o filme sem todos esses sentimentos que eu tenho por ele, sem ficar olhando pra ele e o admirando que nem uma idiota haha) ou se foi minha intuição. Eu não vi spoilers nem nada, no entanto, demorei um bocado para “criar coragem” de assistir o filme, mesmo que ele já estivesse lá, bonitinho, baixado e guardadinho no meu computador.



Quando terminei de assistir o filme, finalmente percebi o motivo da minha relutância, foi intuição, definitivamente.

Bom, vamos lá... Como eu posso começar sem dar spoiler... Eu realmente não sei rsrs

Vou falar sobre os personagens.

O personagem interpretado pelo Jinyoung, Minsik, é um menino doce, mas que ao mesmo tempo tem uma tendência natural para se meter em problemas e agir de maneira equivocada. Ele não é mau, pelo contrário, ele tem um coração bom, mas ele é... Eu diria que ele é muito imaturo.

A personagem interpretada por Ji Woo, Ye joo, é uma menina sofrida, vista por todos como a filha de um assassino. Maltratada pelos seus colegas de sala e discriminada até pelos adultos da pequena cidade de Goseong, ela vê em Minsik um apoio, um protetor, um fio de esperança na sua vida miserável.



(meu deus eu to tão revoltada com o final desse filme que eu não consigo fazer essa resenha direito, me desculpem *respira fundo mais uma vez*)

Apesar de não começarem se dando bem, Minsik e Ye joo acabam se tornando amigos ao longo da trama e é muito bonito ver como eles enxergam o belo nas coisas mais simples. Minsik chega na cidade com seus pais (seu pai é pastor da igreja) e começa a se meter em problemas por se envolver com os delinquentes da escola (ele é um menino problemático desde o começo). Mas é por causa desse envolvimento que ele conhece uma menina rejeitada por todos que desperta seu interesse, e faz com que ele queira protegê-la. Os dois se tornam amigos e cuidam de um filhote fofo de cabra juntos. 



Eu não sei dizer o que Minsik significou na vida de Ye joo, nem o que Ye joo significou na vida de Minsik. O que deveria ser uma amizade cálida, que acabaria por florescer num amor puro, tornou-se algo extremamente traumatizante e infeliz.  



A atuação dos dois foi realmente muito boa. Ótimas expressões, ótimo emparelhamento. No começo do filme tenho que confessar que eu só sabia ficar olhando para o Jinyoung e dizendo em pensamento o quanto ele estava bonito kkkk Mas o enredo do filme foi me puxando, e logo o Jinyoung se tornou Minsik, e logo o “filme do Jinyoung” se tornou Nunbal.

Quando terminei de ver o filme, meu coração estava tão pesado e rasgado, eu nem sabia se chorava ou se gritava de tanta frustração e raiva. Além do que nesses dias eu estou sem a minha maior fonte de felicidade (markjin), então tudo ficou pior. Demorei um tempo até conseguir me recuperar do trauma.

Se eu recomendo o filme? Não hahaha E nem é porque não tem um final feliz, até por que geralmente eu até gosto de finais dramáticos, afinal nem só de finais felizes os filmes são feitos, e os filmes coreanos então... No entanto, com Nunbal foi diferente, o final realmente foi o pior de todos. Eu fiquei frustrada, com raiva, muito triste, deprimida e com vontade de desver tudo o que eu tinha visto.

Bom, se você não quer spoiler, leia até aqui.


Atenção: Contém spoilers indiretos.

Nunbal me lembrou de um dos doramas cuja primeira fase foi uma das mais traumatizantes que eu já vi na minha vida. E esse dorama se chama I miss you. A história é praticamente a mesma, a filha de um suposto assassino, que sofre bullying na escola e é maltratada por todos, e o menino novo na cidade que chega para salvar a menina, ou pelo menos para partilhar a dor com ela. O “final” dessa história também é o mesmo. Se você já assistiu I miss you, então você sabe do que eu estou falando. É exatamente igual. Mas eu acho que Nunbal ainda me deixou mais revoltada. E eu nunca pensei que logo Nunbal iria me fazer reviver o dorama mais traumatizante que eu já assisti na vida. É por isso que foi tão difícil escrever essa resenha.

Da mesma forma que eu não consigo compartilhar bem o que sinto em relação à I miss you, também não consigo fazer isso com Nunbal. Eu perco a minha sanidade quando esse tipo de coisa acontece numa história. E eu estou ainda mais triste por que foi um filme do Jinyoung, logo o primeiro filme do Jinyoung. É angustiante pra mim, mas ao mesmo tempo me deixa orgulhosa por ele ter escolhido um filme de tamanha complexidade. Eu espero que ele possa continuar crescendo muito como ator, algo que ele já está fazendo. 



Okay... Ufa! Essa resenha foi difícil. Bem difícil, mas eu fiz por ser um filme do Jinyoung, só por isso.

Então vou ficando por aqui. Até mais pessoal! Boa semana a todos! ^^


quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O comeback de JJ Project depois de 5 anos!

Olá pessoal! Tudo bom?

Então... Vamos lá falar dessa surpresa chocante que foi o comeback de JJ Project ? rsrs



Como eu já disse numa postagem anterior, pra mim foi bem desnorteante a notícia de que JJ Project iria fazer um comeback esse ano. No começo eu achei que não teria forças para dar o meu apoio incondicional a eles, e isso, claro, estava me deixando muito mal.

Eu não esperava esse comeback agora, e acho que ninguém esperava. Obviamente não foi uma coisa ruim, pelo contrário, foi um motivo pra comemoração, no entanto... Por que agora? Às vezes eu me pego fazendo essa pergunta. E quando eu vejo os meninos (Jinyoung e Jaebum) falando sobre isso nas entrevistas, me parece que para eles também foi uma surpresa... O próprio JB falou que apesar de saber que um dia eles voltariam como JJ Project, não achava que isso fosse acontecer agora. E o Jinyoung também fez a mesma pergunta que eu, por que justo agora? No entanto, a resposta foi dada: JJ Project deveria mostrar o quanto amadureceram para que GOT7 voltasse mais amadurecido também. 



Jinyoung e Jaebum trabalharam duro nesse álbum de comeback, compuseram suas próprias músicas, participaram de todas as músicas do álbum, inclusive a faixa-título, prepararam coreografias, fizeram até uma exposição de fotos que eles mesmos tiraram para o álbum. Eles mostraram através de suas obras o significado de talento, esforço e dedicação. Vê-los cantando músicas com letras tão profundas, com vozes tão belas, num estilo mais maduro e ao mesmo tempo ainda numa transição entre adolescência e fase adulta, me deixou muito orgulhosa deles.

Bom, mas é melhor eu parar de falar e mostrar, certo? Aqui vai o MV de Tomorrow, today:



Eu nem sei por onde começar a falar desse MV e dessa música. É tudo tão introspectivo. Diferente do extravagante kpop convencional, que movimenta multidões, mas nem sempre comove corações, Tomorrow today é uma música realmente introspectiva, comovente, que expressa sentimentos profundos, de melodia gostosa de ouvir, e claro, as vozes do Jaebum e do Jinyoung fazem toda a diferença. De repente me deu até vontade de ver alguém fazendo um cover dessa música, só pra saber se o sentimento evocado é o mesmo de quando JJP a canta (eu duvido que seja).



O MV em si é bastante conceitual. Uma estrada, vários caminhos que podem ser percorridos, mas apenas uma escolha. Quando se é jovem e se começa a assumir responsabilidades pelas suas próprias escolhas, é natural o conflito, o medo de tomar decisões erradas, de se arrepender e querer voltar atrás. Eles, como idols, definitivamente devem suportar um grande peso em suas costas. Eles sabem que esse mundo é muito cruel, as pessoas julgam, apontam o dedo, jogam pedras... Qualquer "erro" pode custar uma carreira. Além disso, ir em frente significa deixar muitas coisas para trás, e se essas coisas também forem preciosas? Quando eu me coloco no lugar deles, penso que mesmo com toda a fama, dinheiro e sucesso, meu coração sentiria vontade de experimentar, pelo menos uma vez, ter uma vida diferente, ter uma vida "normal". Mas, o que me daria força para continuar, se eu fosse um idol, seria meu amor pela música, meu amor pelo palco e pelas pessoas que ficam felizes por minha causa, meus fãs. Quando eu me coloco no lugar deles, eu penso que GOT7, apesar de ser um grupo tão descontraído e cheio de energia, também são pessoas com um grande senso de responsabilidade. Há muita coisa em jogo e além disso, eles se preocupam muito com suas famílias, além de sentirem muita falta delas.


Álbum Verse 2:



O que eu tenho a dizer sobre esse álbum é que ele é uma obra de arte. Todas as músicas são incríveis. Letras incríveis. É difícil até dizer qual a minha favorita, por que todas são maravilhosas. Talvez Coming Home tenha tocado o meu coração mais do que as outras. Jinyoung disse que escreveu essa música pensando em sua família, no quanto ele sentia falta de seus pais e irmãs. Já Tomorrow today tocou a minha alma, me fez lembrar da época em que eu desisti da faculdade e fiquei deprimida, e depois comecei tudo de novo. Icarus me fez lembrar dos meus sonhos e esperanças, de como eu sou uma sonhadora e às vezes sonho com coisas impossíveis. On & on tem uma batida muito gostosa, mas a letra me fez pensar no quanto eu odeio o mundo por sempre tentar me igualar as outras pessoas, o quanto eu odeio ser diferente e ao mesmo tempo gosto disso. E Don't wanna know... Bom, ela simplesmente me agrada infinitamente, é uma música meio romântica, sobre perdas... Os vocais dos meninos estão impressionantes nessa música. Enfim... Para mim, que sou uma pessoa introspectiva, Verse 2 caiu como uma luva. Até parece algo que foi feito pra mim... Acho que vou por isso naquela listinha de "destino" que eu fiz na primeira postagem sobre GOT7 e markjin haahaha

Eu juro pra vocês que essa foto do Jinyoung me deixou louca! aaahhh como ele tá sexy!!!! 

Bom, agora vamos a parte difícil... Apesar de estar dando todo o meu apoio à JJ Project, fazendo streaming, votando, tentando acompanhar os programas, entrevistas e eventos que eles estão participando, e estar amando as músicas e as performances, tenho que confessar que... meu coração está em dor. Eu sou shipper markjin e vocês devem saber pela maneira que eu sempre me expresso aqui no blog o quanto eu sou apaixonada por eles, o quanto eu não consigo parar de pensar neles em nenhum momento. Ver JJP fazendo tudo o que eu gostaria de ver markjin fazendo juntos dilacera o meu coração. Eu tenho que fingir que está tudo bem por que eu não quero estragar esse momento especial que é a volta de JJP depois de 5 anos. Mas acho que pelo menos aqui eu posso desabafar. Essa semana tem sido feita de altos e baixos pra mim. Existem momentos em que eu simplesmente desabo e fico triste o dia inteiro por sentir falta de markjin. Existem momentos em que eu olho para uma foto de Jinyoung e JB juntos e isso me fere,  ou então me faz pensar "E se fosse o Mark aí com o Jinyoung?" Quando eu vejo Jinyoung e JB juntos eu não consigo parar de imaginar o Mark e o Jinyoung juntos, como seria diferente, como haveria mais skinship, mais sorrisos, mais trocas de olhares, mais proximidade... Jinyoung e JB são amigos, interagem bastante, tem uma harmonia boa quando estão juntos, mas falta algo, falta... Romance? hahaha Falta aquela atmosfera de romance que existe entre Mark e Jinyoung, aquilo que faz todos os shippers markjin acharem que esse ship é real. *suspiro* (sim, eu sou a rainha do drama quando se trata de markjin).

Eu sabia que ia ser difícil mas não sabia que ia ser tão difícil ficar sem markjin por tanto tempo. Dói mais do que eu esperava e eu não posso fazer nada que possa cessar essa dor, só tenho que continuar apoiando JJP e esperando pela volta de GOT7.

A minha salvação nesses momentos em que eu fico triste é quando o Jinyoung fala do Mark em suas entrevistas. Jinyoung disse que o Mark foi muito exigente em relação ao álbum de JJ Project, que Mark colocou muita pressão sobre ele  para que JJP fizesse um trabalho impecável, algo que GOT7 pudesse se espelhar depois. Até mesmo JB falou que Mark foi quem mais deu sua opinião sobre o direcionamento do álbum, ou seja, como o álbum deveria ser produzido. Numa entrevista antes do comeback, JB disse também que para Mark, esse álbum de JJ Project era como se fosse dele. E em outras ocasiões (mais de uma vez), Jinyoung mencionou o fato de que gostaria de fazer uma unit com Mark novamente.


JJ Project e Mark Tuan

Bom... Enquanto JJP preparava seu comeback, os outros membros de GOT7 tinham sua própria agenda. Bambam na Tailândia, Jackson na China, Youngjae em Nova York, Yugyeom e Mark na Coreia. 
Confesso que algo me intrigou em relação ao Mark. Ele não foi visitar sua família em Los Angeles como eu achei que iria. Ele ficou na Coreia apoiando JJ Project e fazendo muitos photoshoots para revistas. E ele perdeu muito peso também... Eu me pergunto o que está acontecendo. Apesar de preocupada, tenho que confessar que o fato de ele ficar na Coreia trabalhando como modelo foi minha salvação. Poder ver Jinyoung e Mark ao mesmo tempo, mesmo que separados, me deixa feliz. É estranho o que vou dizer agora mas quando eu vejo o Jinyoung sinto falta do Mark, e quando eu vejo o Mark sinto falta do Jinyoung. Por isso é tão importante pra mim que eles estejam perto um do outro, por que assim eu não sinto como se uma parte estivesse faltando, já que os dois são meus utt biases.

Mark modelou para 4 revistas diferentes (ou foram 5? 
nem sei, mas foram várias que perdi a conta ashuashuas)


Mark e Yugyeom, sendo os únicos membros além de JJP que estavam na Coreia, compareceram ao showcase de Verse 2. Mark se sentou bem ao lado da mãe de Jinyoung. Ele e Yugyeom seguravam um ahgabong (Lightstick de GOT7) e o balançavam no ar como se fossem fãs normais vendo seus ídolos hahaha 

Vídeo do Mark assistindo o showcase de JJ Project: 

Gente eu amo tanto essa fancam, adoro essa música de
fundo que colocaram, por algum motivo ela me lembra 
muuuuito markjin hahahaha

Bom... Eu não sei o que pensar na verdade. Na minha perspectiva de shipper claro que o Mark preferiu ficar na Coreia por causa do Jinyoung, e mesmo que não estivessem juntos o tempo todo por causa da agenda cheia de ambos, haveria um tempo para se verem, certo? Mas isso é só uma suposição de uma shipper obcecada hahaha

Okay, para finalizar essa postagem, confiram a performance MARAVILHOSA de Tomorrow today no M Countdown:



E também essa linda versão ao vivo: 

Os olhos tristes do Jinyoung... T___T


Então é isso pessoal, se você é ahgase, apoie JJ Project por que JJP também é GOT7. E por falar nisso, acho que antes de finalizar essa postagem, vou postar o vídeo que foi mostrado no showcase, onde os outros membros estão apoiando Jinyoung e Jaebum:

Isso foi tão fofo! A coisa mais linda é ver o quanto 
eles são unidos, mesmo estando longe um do outro!


Bônus: Performance apaixonante de Coming Home (os falsetes do Jinyoung nessa música me deixam arrepiada! É uma música tão gostosa de ouvir!)


Genteeee eu surtei tanto por essa apresentação!
Como pode ser tão perfeita???? Essa coreografia (Foi 
o Jinyoung que fez, não foi? Só pode ter sido ele!), esses
falsetes do Jinyoung aaahhh
Quando ele canta "i'm coming home for you" eu quase 
morro! Que falsete lindoooo

Então é isso gente, até mais e desculpem os meus surtos de fã e shipper obcecada (eu ainda não acredito que eu meti o Mark no meio de JJ Project hahaha) Bye!