sexta-feira, 2 de outubro de 2015

LIMIT (J-drama)

"Os seres humanos são criaturas fracas. É por isso que eles tem medo de ficarem sozinhos. Ajudam e apoiam uns aos outros... Amizade e obrigações, estes são nomes bonitos dados a isso."


Título: LIMIT
Gênero: Suspense, drama, tragédia
Escritor: Suenobu Keiko (mangá), Shimizo Yukako
Diretor: Okabe Shinji, Tsukahara Ayuko
País de origem: Japão
Elenco:
Sakuraba Nanami como Konno Mizuki
Tsuchiya Tao como Kamiya Chieko
Kudo Ayano como Ichinose Haru
Yamashita Rio como Morishige Arisa
Suzuki Katsuhiro como Hinata Haruaki
Yuka Masuda como Usui Chikage
Kubota Masataka como Igarashi Wataru
Watanabe Ikkei como Konno Hirokazu
Funaki Sachi como Konno Sumiyo
Taki Yukari como Konno Haruka
Takada Riho como Himesawa Sakura
Yamamoto Yuko como Mitsuoka Yuriko
Oishi Goro como Principal Mabuchi
Koshoji Shion como Kamiya Riko
Hashino Ryonosuke como Kamiya Yutaro
Hirasawa Kokoro como Kamiya Mamiko
N° de episódios: 12
Período de emissão: 12 de julho de 2013 até 27 de setembro de 2013 (ás sextas-feiras)
Emissora de TV: TV Tokyo


Olá pessoas!
E aí, como vai a vida? Tudo em ordem?

Hoje venho trazendo mais uma resenha de drama japonês!

É, parece que eu realmente mergulhei de cabeça no mundo dos j-dramas hahaha! Agradeço ao Masa-kun por isso! Graças a ele estou conhecendo obras fantásticas!

Kamiya *-* minha personagem favorita!
Sinopse:
A protagonista é uma garota chamada 'Konno Mizuki' (Sakuraba), uma garota colegial normal que é boa estudante, sabe muito sobre moda e é boa em lidar com certas situações. Ela também tem a sorte de pertencer ao grupo legal de sua classe denominado "Grupo Sakura". 
Um dia, a classe está em seu caminho para uma viagem de campo, quando de repente o ônibus cai de um penhasco nas montanhas. Apenas cinco meninas sobrevivem ao acidente. Elas estão feridas, perdidas nas montanhas e ninguém está vindo para o resgate em breve. Levadas ao seu limite, as meninas são forçadas a mudar para o modo de sobrevivência e expôr seus sentimentos mais íntimos.


Limit foi mais uma daquelas surpresas boas que a gente recebe quando menos está esperando. Assim como N no Tame Ni, comecei a ver esse dorama por causa de Masataka Kubota. É incrível como a cada personagem que esse ator interpreta, mais eu fico impressionada com ele. Masataka Kubota é um ator tão talentoso que me admira o fato de que ele tenha em seu currículo tão poucos papéis de protagonista, sendo que ele já tem quase 10 anos de carreira. Eu me pergunto se isso é uma escolha dele, por que sinceramente não é possível que as pessoas ainda não tenham percebido que esse ator é uma verdadeira joia. Ele sempre brilha tão quanto os protagonistas ou até mais.

Igarashi-sensei. Esse personagem me deixou bastante frustrada,
mas acabei sendo conquistada por ele!

Bom, mas não estou aqui para falar do Masa-kun, estou aqui para falar sobre esse drama incrível que é Limit.

Limit é um dorama baseado num mangá, e que aborda temas bastante polêmicos, como bullying, discriminação, violência doméstica e negligência. Além disso, também nos ensina várias lições de vida, como o valor da verdadeira amizade e a encarar nossos próprios erros assumindo a responsabilidade por eles.

Konno no mangá versus Konno no dorama



Misuki Konno é a protagonista da história. Uma garota que no passado sofreu bullying na escola após tentar ajudar sua amiga, que mais tarde acabou traindo-a. Essa desilusão fez com que Konno se tornasse uma garota superficial, que já não se importava com verdadeiras amizades, e que nadava de acordo com a corrente. Ela preferia amizades falsas, ficando ao lado daquelas garotas que são esnobes e populares para que isso garantisse o seu próprio bem-estar no colégio.

Konno. Ela é legal, mas não mais do que a Kamiya haahaha

No entanto, o mundo "perfeito" de Konno vira de cabeça para baixo depois que ela se vê no meio de uma floresta, após um terrível acidente de ônibus que matou quase todos os seus colegas de sala. As únicas sobreviventes, além dela, são Morishige, uma garota que sofria bullying, Usui, uma garota insegura e assustada, Haru, uma das amigas falsas de Konno, e Kamiya, a garota que não tinha amigos. Spoiler: Posteriormente descobrimos que há mais um sobrevivente.





O enredo desse drama é em si uma espécie de batalha pela sobrevivência. Vence quem é o mais forte? Ou vence aquele que tem mais determinação? Ou seria aquele que consegue compreender o seu semelhante?



Eu não tenho palavras suficientes pra descrever o quanto eu me senti apegada aos personagens desse drama. O nome desse drama é LIMIT por que ele realmente nos faz chegar ao limite. Comecei esse drama como quem não quer nada, sem me importar muito com os personagens, mas à medida que os episódios iam passando, fui criando um vínculo com eles. Limit é aquele tipo de drama que você não consegue deixar o próximo episódio pra depois, é impossível! Cada episódio termina com uma cena de tirar o fôlego e você acaba sendo obrigado a assistir o episódio seguinte.

Á primeira vista, Morishige parece assustadora O_O

O que mais me deixou revoltada nesse drama foi, com certeza, a negligência por parte do diretor da escola e do chefe da empresa de ônibus. Todo mundo queria fugir da responsabilidade! Todos uns covardes, que não tinham a menor consideração pelas vítimas e nem pelas famílias das vítimas que sofreram o acidente.

Nos últimos episódios eu já estava desesperada, já não aguentava mais todo aquela carga de perturbação e culpa dos personagens, e tudo que eu queria era que todo mundo ficasse bem e voltasse para casa logo, por que nesse drama, não é só os personagens que chegam ao seu "limite". Nós, espectadores, também chegamos ao nosso limite. E é exatamente nesse momento que é quase impossível conter as lágrimas.

Os personagens desse drama amadureceram de uma forma que eu mesma fiquei chocada. O crescimento deles como pessoas é admirável. E para mim foi INCRÍVEL ver toda essa evolução. Talvez por isso eu tenha ficado tão apegada à eles, principalmente ao Igarashi-sensei, à Kamiya e a Konno.


Personagens

Konno


Essa personagem tinha lá os seus defeitos, mas ela soube superá-los. Konno contagiou todo mundo com a sua sinceridade e sua vontade de sobreviver. Ela foi uma verdadeira psicóloga para os seus companheiros de sala que sobreviveram ao acidente. Ela parecia fraca no começo, mas ao longo dos episódios ela mostrou que sua força estava em suas palavras, atitudes, em sua maneira de ver o mundo, na sua capacidade de assumir a responsabilidade pelos seus erros e tentar consertá-los. 
Ao chegar no seu limite, Konno se tornou uma pessoa madura e sábia.

Kamiya


Minha personagem favorita. Kamiya é o tipo de pessoa que eu admiro com todo o meu ser. Ela é uma garota que tem muita força de vontade e que já perdeu pessoas importantes em sua vida. Ela sabe como sobreviver em meio ao desastre e ao caos, ela é uma pessoa contida, inteligente, sensata, democrática. Eu diria que no fim das contas, Kamiya era a verdadeira líder, pois era ela a única que conseguia estabelecer a ordem. 
Kamiya é o tipo de pessoa que ignora a dor, mais que também sofre muito. Ela foi a minha heroína em Limit.

Morishige


Morishige era a garota que sofria bullying antes do acidente. Ela era o tipo de garota que ficava sofrendo calada e guardando todo o rancor dentro de si. Depois do acidente, ela resolve botar pra fora todo esse rancor e torna-se uma carrasca para suas colegas sobreviventes. No entanto, Morishige é uma das personagens que mais evoluiu ao longo do drama. Ela também era vítima de violência doméstica. 

Haru


Uma garota que não tinha confiança em si mesma. Ela era a melhor amiga da líder das garotas populares, e ficou muito arrasada com a morte de sua melhor amiga. Ela e Konno também eram amigas, no entanto, ela tinha ciúmes de Konno, e isso acabou tornando a relação das duas muito instável e perigosa.


Usui


Era a personagem mais sem graça desse drama. Ela era medrosa, assustada e insegura. Por causa do seu medo de ser "descartada", Usui acabou causando muitos problemas para todo o grupo sobrevivente.


Hinata (contém spoilers)


Ele foi o único sobrevivente do sexo masculino. Desde o começo desconfiei que ele estava escondendo algo, pois aquela carinha de bonzinho não me convencia do contrário.
Achei interessante como as palavras e atitudes de Konno foram capazes de tirá-lo da escuridão e fazer com que ele tivesse coragem o suficiente para assumir as coisas ruins que tinha feito.


Igarashi-sensei (contém spoilers)


Esse personagem me deu tanta dor de cabeça! kkkkk 
No começo do drama ele era um covarde, um professor negligente que fugia das próprias responsabilidades. No entanto, ele não era má pessoa, era apenas descuidado, desatencioso e meio "banana" hahahaha
Toda vez que ele aparecia eu falava: Pára de ser covarde! Seja homem! Deixe de ser medroso! kkkkkkk
E o mais legal é que parece que ele ouviu! kkkkkkk
Bom, na verdade, a consciência dele pesou quando ele percebeu que sua negligência poderia ter custado muitas vidas. E, é claro, ele era um professor que sentia afeto pelos seus alunos, e não poderia simplesmente ficar parado e de braços cruzados sem fazer nada! 
Fiquei orgulhosa dele no final. Pelo menos para mim ele se redimiu. 

Confesso que shippava ele com a irmã da Konno hehehe Os dois ficavam bem juntos! 

Eu amava todas as cenas em que ele estava sendo a babá dos irmãos da Kamiya. As crianças eram tão fofas e ele se apegou muito a elas. A maneira como ele olhava para elas, um olhar cuidadoso e paternal... tão singelo! Masa-kun realmente fez um trabalho maravilhoso nesse drama. Igarashi-sensei foi o personagem por quem eu mais senti empatia nesse drama. Apesar de ser um personagem secundário, para mim ele foi um dos protagonistas, por que ele me passou tantas emoções! 


As habilidades de atuação de Masataka Kubota são fantásticas! Ele transformou um personagem que poderia ser facilmente esquecido num personagem muito marcante! Quantos atores tem essa capacidade? Eu diria que não muitos.
Estou viciada na atuação incrível desse ator, ele me surpreende a cada personagem que eu o vejo interpretar. Agora, acho que já não é mais uma "quedinha" o que eu sinto por ele, é uma profunda admiração pelo seu trabalho.

Curiosidade: Igarashi Wataru é um personagem ORIGINAL do dorama. Esse personagem não existe no mangá, ele foi criado exclusivamente para a adaptação live-action de Limit.


Sobre o final [Contém SPOILERS]

Vocês não imaginam o quanto eu já estava sensível e desesperada no último episódio desse drama. A única coisa que eu pensava era: Não quero mais que ninguém morra! Chega de tanto sofrimento! NÃO AGUENTO MAIS!

Minha personagem favorita estava ferida e tudo indicava que ela não iria conseguir sobreviver. Eu já estava aos prantos vendo a cena em que Kamiya e Konno estavam deitadas perto uma da outra com os olhos cheios de lágrimas. Quando o resgate chegou e Igarashi-sensei avistou as meninas, eu só pude chorar mais ainda, porém, dessa vez o choro não era de tristeza, e sim de alívio.


Outra cena que me matou no final desse drama foi o reencontro de Kamiya e seus irmãos. A vontade que ela tinha de sobreviver vinha da promessa que ela havia feito aos seus irmãos. Foi um momento muito comovente ver ela deitada na cama do hospital e os seus irmãos do lado de fora da sala, observando ela pela janela de vidro. Além disso, o reencontro de Konno com os seus pais também foi muito emocionante.

Resumindo: Chorei muito no final.


Trilha sonora

Gostei da OST de LIMIT. Não achei tão incrível como "Silly" de N no Tame ni, mas ainda assim foi marcante. Eu adorava as músicas de abertura e encerramento. Confiram a seguir:

Gente pára TUDO! olha quem está cantando ali! É a prota!
Ela é uma idol! Nanami Sakuraba é uma idol! hahaha

É minha preferida! gosto mais do que da música de abertura! 
obs.: demorei séculos pra achar esse vídeo 


Bom, pessoal, então é isso. Espero que tenham gostado da resenha e quem ainda não viu esse drama, espero que tenha ficado com vontade de ver, pois vale muito a pena! LIMIT vai pra minha lista de dramas favoritos, pois foi uma obra muito comovente e com um dos melhores finais que eu já vi!

Até mais!






14 comentários:

  1. quando vai fazer a resenha final do yong pal? ,estou ansioso pra saber sua opiniao sobre o final e oq acredita q iria acontecer pois, sinto q perdi algo adiantando um pouco o penultimo e ultimo eps entao gostaria de ver sua visao do final

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha Ainda não vi os últimos episódios com legenda, estou adiando por que fiquei com pena de acabar esse drama que amei tanto. Mas assim que eu tomar coragem pra assistir os episódios finais, vou fazer uma postagem comentando rsrs

      Excluir
    2. eu ja tava ficando doido pra ver kkkkk ,tipo domingo passado de noite comecei a ver de onde tinha parado (do eps 2 ) ja segunda eu ja tava com medo de alcançar o drama pois ja tava no eps 14 kkkkk de tao viciado q fiquei, passei a semana toda so pensando nele e nao vi nenhum dorama pra nao tirar o foco

      Excluir
    3. Eu ainda não quero me despedir desse drama, não quero me despedir do elenco rsrs
      Pra mim sempre é difícil dizer adeus aos personagens que o Joo Won faz, ele é meu ator favorito e eu fico pensando quando é que vou vê-lo de novo quando terminar esse drama.
      Gostei muito de acompanhar Yong Pal toda semana, apesar da ansiedade rsrs

      Excluir
    4. sei la quando tem atores q eu gosto normalmente termino ainda mais rapido pois nao consigo parar e quero ficar naquela realidade kkk ,q nem esse D-day cara vi 1 eps fiquei LOUCO pelo 2 eps eu msm vi o 2 eps hj mas vo esperar lança mais eps pois e dificil aguentar a ansiedade com doramas com animes consigo tranquilamente

      Excluir
  2. Aonde vc viu legendado em português??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi legendado em espanhol online no DoramasTV, mas no Kingdom fansubs tem pra baixar: http://kingdomfansubs.weebly.com/dramas/limit

      Excluir
  3. Criatura, eu fui assistir esse drama no final de semana, mas eu ia assistir um ep só (estou acompanhando outros dramas tbm)... No fim assisti os 12 numa tacada só!! É muito bom, muita emoção. Me apeguei muito na Kamiya mas, diferente de você, me deixei enganar pelo Hinata (que tanto pra mim quanto pra Konno era um sol) e fiquei muito triste em descobrir o que aconteceu. Mas de certa forma eu entendo ele, então nem cheguei a culpá-lo por algo. A pressão que eles estavam sentindo, o momento e o lugar, deve ter sido tudo muito difícil. Enfim, drama ótimo, recomendadíssimo! Adorei a resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse drama é incrível mesmo, a gente começa a assistir não dando nada por ele, e aí tem aquela surpresa! Muita emoção!

      Obrigada pelo comentário ^^

      Excluir
  4. não sei se vc tem interesse, mas o manga desse drama ja foi lançado aqui no Brasil pela JBC..
    E tem um outro dorama que é baseado em uma manga da mesma autora de Limit..
    "LIFE", tambem é um dorama Japones excelente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel, fiquei sabendo que o mangá foi lançado aqui no Brasil, infelizmente não deu pra comprar, mas um dia pretendo sim ler o mangá, tenho muita curiosidade de saber como é a história original.
      Agradeço a recomendação, quando puder darei uma conferida em "life", se tiver essa mesma vibe de Limit, com certeza vou amar hahaha

      Excluir
  5. baixei nesse http://fodaseosdireitos.blogspot.com/2014/11/limit-legendado.html

    ResponderExcluir
  6. Fãs da Kamiya o/

    ResponderExcluir
  7. Eu passei mal com esse dorama. Descobri ele há um tempinho. Coloquei na lista pra assisti e acabei matando ele de uma vez pq no primeiro episódio já foi ativado meu modo ansiedade nível blaster.
    A cada reviravolta meu coração doia. Fiquei muito sentida com as mortes e ate ate feliz qd a Haru apareceu viva.
    Queria mais detalhes no final. Mas me dou por satisfeita.

    ResponderExcluir